Estudantes de Alta Floresta plantam 500 árvores pelo futuro do planeta

Duzentos estudantes da rede pública de Alta Floresta (790 km de Cuiabá) tornaram-se os primeiros embaixadores da Justiça Climática na Amazônia brasileira. A iniciativa foi do Plant for the Planet, movimento global que busca sensibilizar crianças e adolescentes a respeito da crise ambiental que vivemos.

O Instituto Centro de Vida (ICV) foi um dos parceiros do evento, que foi realizado nesta semana juntamente com a prefeitura local e a AmazonLab. O apoio financeiro veio do Festival de Música de Eschweiler (EMF), cidade da Alemanha que tem cooperação técnica com Alta Floresta.

Nos dias 28 e 29, alunos das escolas estaduais Cecília Meirelles e 19 de maio participaram de oficinas que apresentaram o grave panorama atual, mas também as oportunidades para se construir o futuro com mais equilíbrio.

Na quinta-feira (30), mãos à obra. Os estudantes encararam o desafio de ajudar a reflorestar duas áreas de nascentes na zona urbana do município. Ao longo do dia, cerca de 500 mudas de espécies nativas da região foram plantadas.

“Recebemos com muita disposição essa parceria da Plant for the Planet em Alta Floresta pela importância do envolvimento da sociedade e principalmente das crianças em relação às áreas verdes e nascentes urbanas”, disse Vinícius Silgueiro, coordenador do núcleo de Inteligência Territorial do ICV.

Segundo ele, os alunos de Alta Floresta agora integram uma rede internacional de multiplicadores do conhecimento a respeito da crise climática e também incentivadores da prática do plantio de árvores.

“Experiências práticas como essas são essenciais para as crianças se sentirem parte das soluções para todo planeta. Eles entenderam que mantendo e plantando florestas irão colher um futuro melhor”, afirmou.

Além de receber as mudas, as áreas reflorestadas vão estar agora sob cuidados permanentes dos alunos das duas escolas. Isso porque a iniciativa do Plant for the Planet foi complementada pelo projeto Adote uma Nascente, coordenado pelo município.

“Essa iniciativa foi extremamente motivadora para todos os envolvidos e o programa Adote uma Nascente atua como aglutinador em favor de uma gestão ambiental mais efetiva”, explicou José Alesando Rodrigues, coordenador de Projetos Ambientais na Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

Para Rosilda Dias Dalla Riva, diretora técnica da AmazonLab, o município mostrou “seu capital social articulado e com poder mobilizador em prol de ações transformadoras em torno dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável”.

Luciano Frontelle, diretor executivo do Plant for the Planet no Brasil, avaliou como positiva a primeira experiência do projeto na Amazônia.

“Foi extremamente positivo atuar aqui, especialmente pelo nível de comprometimento dos parceiros locais. É por causa deles que sabemos que essas atividades estão conectadas com outras ações e programas que ajudarão no desenvolvimento do aprendizado das crianças e manutenção das áreas”, disse.


#amazonlab #nucleodeinteligenciaterritorial #amazônia #AltaFloresta #MatoGrosso


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Amazon.lab

Avenida Ariosto da Riva, 3385

Centro | Alta Floresta | 78.580-000

Mato Grosso | Brasil

nucleoamazonlab@gmail.com

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

© 2020 by Amazon.lan

Núcleo de Comunicação
 

amazon.lab logo png 2020.png